Tribunal russo multa monge influente que nega a existência de vírus

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


MOSCOU (AP) – Um tribunal russo ordenou na segunda-feira um influente monge, que negou a existência do novo coronavírus e instou seus seguidores a ignorarem as ordens de bloqueio do governo, a pagar uma multa por fomentar a inimizade por meio de seus sermões.

Quando o contágio tomou conta da Rússia, o padre Sergiy declarou inexistente o coronavírus e denunciou os esforços do governo para conter a pandemia como “campo eletrônico de Satanás”. Em sermões inflamados, carregados de declarações anti-semitas e vitríolos contra um suposto “governo mundial” maçônico, o monge descreveu as vacinas que estavam sendo desenvolvidas contra o COVID-19 como parte de um plano global para controlar as massas por meio de chips.

Na segunda-feira, um tribunal de Verkhnyaya Pyshma, na região das montanhas de Ural, considerou o padre Sergiy culpado de “incitar ao ódio” e decidiu que ele deveria pagar uma multa de 18.000 rublos (cerca de US $ 250).

O monge de 65 anos, que atraiu a atenção nacional pedindo aos seguidores que desobedecessem às medidas de bloqueio do governo e à liderança da igreja e ignorassem o fechamento da igreja no início da pandemia, não compareceu à audiência de segunda-feira.

A multa relativamente pequena refletiu a indecisão das autoridades sobre como responder ao desafio do monge amplamente popular, que desafiou as ordens de bloqueio do Kremlin e assumiu o controle de um convento nos Urais.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

A igreja proibiu o monge do ministério em abril, mas ele continuou a pregar e, no mês passado, assumiu o comando do convento nos arredores de Ecaterimburgo, que havia fundado anos atrás. Dezenas de voluntários corpulentos, incluindo veteranos do conflito separatista no leste da Ucrânia, ajudaram a aplicar suas regras, enquanto a prioresa e várias freiras foram embora.

Leia Também  Evangelização nas ruas - DC PRIEST

O padre Sergiy denunciou o presidente russo Vladimir Putin como um “traidor da pátria”, servindo um “governo mundial” satânico e demitiu o patriarca da Igreja Ortodoxa Russa Kirill e outros clérigos como “hereges” e “inimigos de Deus e Santa Mãe de Deus” que deve ser “jogado fora”.

No início deste mês, um painel da Igreja Ortodoxa Russa em Ecaterimburgo decidiu retirar o padre Sergiy da posição de seu abade por violar regras monásticas. Ele não apareceu na sessão e negou provimento ao veredicto, pedindo a seus defensores que defendessem o convento de Sredneuralsk, onde ele se escondeu.

A polícia visitou o convento no mês passado, um dia depois que o padre Sergiy assumiu, mas não encontrou violações da ordem pública. Enfrentando forte resistência de seus apoiadores, os oficiais da igreja pareciam indecisos, carecendo de meios para fazer cumprir suas decisões e expulsar o monge rebelde à força.

Outro tribunal dos Urais no início deste mês ordenou que o padre Sergiy pagasse uma multa de 90.000 rublos (1.250 dólares) por espalhar informações falsas sobre o coronavírus.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br