JetBlue exige máscaras para todos os passageiros: Coronavirus Live Updates: NPR

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


Um viajante usando uma máscara facial olha para a placa de vôo no Aeroporto Nacional Reagan no mês passado em Washington. A JetBlue é a primeira grande companhia aérea dos EUA a exigir que os passageiros usem coberturas faciais.

Alex Edelman / AFP via Getty Images


ocultar legenda

alternar legenda

Alex Edelman / AFP via Getty Images

Um viajante usando uma máscara facial olha para a placa de vôo no Aeroporto Nacional Reagan no mês passado em Washington. A JetBlue é a primeira grande companhia aérea dos EUA a exigir que os passageiros usem coberturas faciais.

Alex Edelman / AFP via Getty Images

A partir de 4 de maio, todos os viajantes que pisarem em um avião operado pela JetBlue precisarão usar um acessório crucial: uma máscara facial. A companhia aérea anunciou segunda-feira que em uma semana, será obrigatório que todos os passageiros cubram a boca e o nariz ao embarcar em seus vôos para ajudar a retardar a propagação do coronavírus. Os membros da tripulação da JetBlue já receberam o mesmo mandato.

“Esta é a nova etiqueta voadora”, disse a presidente e diretora de operações da JetBlue, Joanna Geraghty, em um comunicado combinado ao anúncio. “A bordo, o ar da cabine é bem circulado e limpo através de filtros a cada poucos minutos, mas este é um espaço compartilhado em que precisamos considerar os outros”.

Ao anunciar a regra, a JetBlue se tornou a primeira grande companhia aérea dos EUA a exigir que os passageiros usassem algum tipo de cobertura facial durante sua jornada – desde o check-in até o momento em que saem do avião em seu destino.

Leia Também  Atualizações ao vivo do Coronavirus: NPR
cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Mas também está longe de estar sozinho em um setor que tem se movido constantemente para um uso mais difundido de máscaras: a American Airlines e a Delta Air Lines anunciaram recentemente planos de exigir que suas tripulações usem coberturas faciais a partir desta semana, enquanto United e Frontier emitiram similar pedidos no início deste mês. A American e a Delta também disseram que vão incentivar os passageiros a usar máscaras, entregando-as antes dos voos.

Além das fronteiras dos EUA, enquanto isso, as autoridades canadenses já exigia que todos os viajantes aéreos que passassem pelos aeroportos canadenses precisassem cobrir o nariz e a boca.

A mudança geral no setor aéreo segue uma mudança importante no início deste mês nas diretrizes emitidas pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças. As autoridades de saúde alteraram sua sugestão inicial contra o uso de máscaras, dizendo que, de fato, até coberturas informais de tecido ou tecido – mesmo quando usadas por pessoas presumivelmente saudáveis ​​- podem ajudar a retardar a propagação do coronavírus.

A Association of Flight Attendants, um sindicato que representa dezenas de milhares de membros da tripulação em 20 companhias aéreas, incluindo United e Frontier, tem se esforçado para aumentar o uso de máscaras faciais – não apenas pelas tripulações, mas também pelos passageiros. A presidente internacional do sindicato, Sara Nelson, descreveu o motivo em uma carta enviada na semana passada à secretária federal de Transportes Elaine Chao e ao secretário de Saúde e Serviços Humanos Alex Azar.

“Nas companhias aéreas que empregam comissários de bordo membros da AFA, pelo menos 250 testaram positivo para o coronavírus que causa o COVID-19, e os comissários de bordo também morreram como resultado do vírus”, disse Nelson.

Leia Também  Tocotrienóis: a vitamina E de que você provavelmente nunca ouviu falar

Ela acrescentou que os comissários de bordo, a quem ela descreveu como “primeiros socorristas da aviação”, estão lidando com sentimentos de culpa, medo e incerteza sobre sua posição na pandemia. E pediu aos órgãos reguladores que avancem ainda mais, observando as dificuldades de observar as recomendações de distanciamento social nos espaços apertados de uma cabine.

A resposta, disse Nelson, é “uma interrupção em todas as viagens de lazer até que a pandemia seja controlada de acordo com as autoridades de saúde”.

Como a NPR informou na segunda-feira, a demanda de passageiros de aeronaves despencou mais de 95% desde o início de março, e a Associação Internacional de Transporte Aéreo descobriu que as companhias aéreas do mundo todo devem perder US $ 314 bilhões apenas este ano.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br