Estudo sugere que a China poderia ter evitado 95% de seus casos de coronavírus · Global Voices

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


Foto do arquivo do governo de Hong Kong via HKFP.

Confira a cobertura especial da Global Voices sobre o impacto global do COVID-19.

A postagem a seguir foi escrita por Tom Grundy e publicada na Hong Kong Free Press em 14 de março de 2020. É republicada no Global Voices sob um contrato de parceria de conteúdo.

De acordo com um estudo recente da Universidade de Southampton, a China poderia ter evitado 95% das infecções por coronavírus se suas medidas para conter o surto tivessem começado três semanas antes. No entanto, a China só tomou medidas vigorosas no final de janeiro – semanas após a polícia silenciar um médico por tentar dar o alarme.

O estudo, publicado esta semana pelo grupo de mapeamento da Universidade de Southampton, WorldPop, mediu a eficácia de intervenções não farmacêuticas. Os pesquisadores examinaram como a China isolou pessoas doentes, colocou indivíduos expostos em quarentena, conduziu contratos, viagens restritas, escolas e locais de trabalho fechados e cancelou reuniões em massa.

A análise – que ainda precisa ser revisada por pares – descobriu que a detecção precoce de casos e a redução de contatos eram eficazes no controle do vírus e medidas combinadas podem reduzir a transmissão. Eles também podem atrasar o tempo e reduzir o tamanho do pico da epidemia e, assim, ganhar tempo para a preparação de cuidados de saúde e a pesquisa de medicamentos.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

As simulações basearam-se em dados de movimentos e doenças humanas para modelar como intervenções combinadas podem afetar a disseminação do Covid-19.

Os casos de coronavírus poderiam ter sido reduzidos em 66% se as medidas fossem tomadas uma semana antes, sugeriu o estudo, ou em 86% se a ação tivesse começado duas semanas antes. Se uma ação tivesse sido tomada três semanas depois, a situação poderia ter piorado 18 vezes.

Silenciar o denunciante: Dr. Li Wenliang

A maioria dos esforços para combater o surto ocorreu no final de janeiro, semanas após o oftalmologista de Wuhan, Dr. Li Wenliang, tentar alertar sobre a doença misteriosa em 30 de dezembro. Ele estava entre as oito pessoas que foram punidas pela polícia em 1º de janeiro por espalhar “rumores” sobre o vírus.

O Departamento de Segurança Pública fez Li assinar uma carta afirmando que ele havia feito “comentários falsos” e “perturbado seriamente a ordem social”. Ele morreu no mês passado da doença, com 34 anos, causando indignação generalizada na China.

De acordo com o New York Times, a China também ignorou ofertas de ajuda em janeiro dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA e da Organização Mundial de Saúde.

Pandemia

Com o vírus agora classificado como uma pandemia global, os pesquisadores da Universidade de Southampton concluíram que as medidas de distanciamento social devem continuar pelos próximos meses e a abordagem da China deve ser adotada em outros lugares o mais cedo possível.

“A resposta vigorosa e multifacetada da China provavelmente evitou uma situação muito pior, que teria acelerado a disseminação global”, afirmou o estudo.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br