Crise no Irã: Teerã ‘deve atacar quatro embaixadas dos EUA’ antes da morte de Soleimani, diz Trump | Mundo | Notícia

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


O assassinato do general Soleimani, que chefiou os Quds militares do Irã, aumentou dramaticamente a tensão no Oriente Médio, com dezenas de milhares de iranianos acenando cartazes antiamericanos durante uma procissão fúnebre no início desta semana. No entanto, falando com Laura Ingraham, da Fox News, ontem à noite, Trump apoiou sua decisão de ordenar a greve. Questionado pela Sra. Ingraham sobre o que o Irã estava planejando, o Sr. Trump disse: “Vamos dizer que provavelmente seria a embaixada em Bagdá.

Eu posso revelar que acredito que seriam quatro embaixadas

Presidente dos EUA Donald Trump

“Posso revelar que acredito que seriam quatro embaixadas”.

A embaixada norte-americana em Bagdá já tinha como alvo a véspera de Ano Novo quando manifestantes invadiram o complexo em protesto contra ataques aéreos anteriores nos EUA contra o Kata’ib Hizbullah, apoiado pelo Irã, que resultou na morte de pelo menos 19 pessoas.

No entanto, tem havido incerteza sobre se mais ataques estão em andamento, embora o Irã tenha lançado dois ataques com mísseis contra as bases aéreas iraquianas que hospedam tropas americanas, sem causar vítimas, em retaliação pelo assassinato do general Soleimani.

Presidente dos EUA Donald Trump

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou estar de acordo com sua decisão de ordenar o ataque com drones (Imagem: GETTY / Fox News)

Donald Trump

Donald Trump na campanha em Ohio (Imagem: GETTY)

Trump disse a repórteres na quinta-feira que os EUA mataram o general Soleimani porque “eles estavam tentando explodir nossa embaixada”.

O governo Trump caracterizou o ataque aéreo como um ato de autodefesa.

Durante sua entrevista com Ingraham, Trump também minimizou as sugestões de que os EUA poderiam ser forçados a retirar tropas do Iraque.

Leia Também  Se não tomarmos as Malvinas enquanto Boris estiver doente, estaremos A * SHOLES! Vergonha do texto argentino | Mundo | Notícia

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO: UE dividida enquanto Hungria ordena que Bruxelas fique do lado dos EUA no Irã

Donald Trump, Laura Ingraham

Donald Trump fala com Laura Ingraham (Imagem: Fox News)

Mike Pompeo

Secretário de Estado dos EUA Mike Pompeo (Imagem: GETTY)

O presidente dos EUA explicou: “Você precisa nos pagar pelo dinheiro que investimos”.

Ele disse que os Estados Unidos têm US $ 35 bilhões em dinheiro do Iraque “em uma conta”.

Ele acrescentou: “Acho que eles concordam em pagar. Caso contrário, ficaremos lá. “

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

NÃO PERCA
Ataques aéreos dos EUA AO VIVO: Atualizações à medida que surgem temores da 3ª Guerra Mundial sobre o Irã [LIVE]
Ataque ao Irã: quem foi o general Qassem Soleimani morto em ataque aéreo nos EUA? [SPOTLIGHT]

Notícias do Irã: O que aconteceu no ataque aéreo dos EUA? O Irã vai retaliar? [ANALYSIS]

Major-general Qassem Soleimani

Major-general Qassem Soleimani (Imagem: GETTY)

Falando ontem em Washington, o secretário de Estado Mike Pompeo disse que Washington tinha informações específicas sobre uma ameaça iraniana iminente, incluindo embaixadas dos EUA, acrescentando: “vidas americanas estavam em risco”.

Grelhado pelos repórteres para obter mais detalhes, ele acrescentou: “Tínhamos informações específicas sobre uma ameaça iminente e esse fluxo de ameaças incluía ataques às embaixadas dos EUA. Período. Ponto final,.”

Quando pressionado sobre o que ele quis dizer com iminente, ele respondeu: “Isso ia acontecer”.

Ataque de drone em Bagdá

Mapeado o ataque de drones em Bagdá (Imagem: Daily Express)

Falando ontem em Washington, o secretário de Estado Mike Pompeo disse que Washington tinha informações específicas sobre uma ameaça iraniana iminente, incluindo embaixadas dos EUA, acrescentando: “vidas americanas estavam em risco”.

Leia Também  COVID-19 e fosso digital da educação em Trinidad e Tobago · Global Voices

Grelhado pelos repórteres para obter mais detalhes, ele acrescentou: “Tínhamos informações específicas sobre uma ameaça iminente e esse fluxo de ameaças incluía ataques às embaixadas dos EUA. Período. Ponto final,.”

Quando pressionado sobre o que ele quis dizer com iminente, ele respondeu: “Isso ia acontecer”.

Presidente dos EUA Donald Trump

O presidente dos EUA, Donald Trump, também disse que os EUA não retirariam tropas do Iraque (Imagem: Fox News)

Como parte de suas atividades mais recentes no Iraque, o general Soleimani incentivou milícias iraquianas pró-iranianas a anular meses de protestos de iraquianos que se opunham à influência em seu país de potências estrangeiras como o Irã e os Estados Unidos.

Nas cidades iraquianas, manifestantes foram às ruas novamente ontem, determinados a manter o ritmo de seus protestos, apesar da atenção se voltar para a ameaça de um conflito EUA-Irã.

Homens armados mataram dois jornalistas locais que cobriam protestos na cidade de Basra, no sul, disseram fontes de segurança e mídia estatal.

Hassan Rouhani

Presidente do Irã, Hassan Rouhani (Imagem: GETTY)

Ahmed Abdulsamad, correspondente de Basra da estação de TV Dijla – de propriedade do político sunita Mohammed al-Karbouli – foi morto imediatamente enquanto seu operador de câmera morria no hospital.

Enquanto isso, Trump fez do assassinato do general Soleimani um tema de sua campanha de reeleição na quinta-feira.

No evento em Toledo, Ohio, Trump passou grande parte de seu discurso defendendo sua ordem de matar o general Soleimani e rejeitando críticas dos democratas que dizem que ele ultrapassou sua autoridade com o ataque de drones.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br