Coronavírus: número de mortos no Canadá chega a 22.000 | Mundo | Notícia

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


Atualmente, o número de mortes no país é de 504 mortes. Os números de sujeira vêm depois que o país já viu 1 milhão de pessoas perderem o emprego no mês passado.

O primeiro-ministro canadense Justin Trudeau disse que o país não voltará ao normal até que uma vacina seja desenvolvida.

Ele disse: “A normalidade como era antes não voltará totalmente até termos uma vacina para isso … Isso estará muito longe.”

Acrescentando em francês: “Teremos que permanecer vigilantes por pelo menos um ano”.

Os horários atuais de uma vacina contra o coronavírus dizem que levará 18 meses para desenvolver uma.

Em resposta ao vírus, os governos locais em todo o Canadá ordenaram que empresas não essenciais fossem fechadas para combater a disseminação, jogando milhões fora do trabalho.

O país perdeu 1 milhão de empregos em março, e o Statistics Canada disse que a taxa de desemprego subiu para 7,8%.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

“Isso foi tão ruim quanto poderia ser”, disse Derek Holt, vice-presidente de economia de mercado de capitais do Scotiabank.

Mais de 5 milhões de canadenses solicitaram todas as formas de ajuda federal de desemprego de emergência desde 15 de março, mostraram dados do governo, sugerindo que a taxa real de desemprego está próxima de 25%.

O médico Tam disse que as autoridades de saúde ainda não sabem ao certo onde o Canadá está na curva da epidemia e não saberão quando o vírus atingiu o pico até depois do ocorrido.

Ela enfatizou que os possíveis cenários de pandemia são “muito sensíveis” às ações das pessoas.

Os números divulgados representavam um cenário de melhor caso, onde se 25% da população fosse infectada, o pedágio poderia chegar a centenas de milhares.

Ela disse que o público canadense “é o autor do nosso destino”.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br
Leia Também  Boris defende Putin: primeiro-ministro alerta o presidente russo por 'ataque imprudente' | Mundo | Notícia