Com dois movimentos rápidos, o Papa Francisco reacende a esperança de reforma financeira

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


CIDADE DO VATICANO (RNS) – Tranquilo em sua superfície, como o COVID-19 encerrou quase todas as atividades em suas igrejas, museus e escritórios, o Vaticano, no entanto, tem lidado silenciosamente com suas finanças problemáticas durante a pandemia.

O menor estado do mundo depende de receita com uma mistura de doações, venda de lembranças e ingressos para ver seus sites, além de investimentos. Com os museus do Vaticano fechados e as doações fechadas enquanto seus fiéis enfrentam temores de uma recessão global, as notícias continuam subindo descrevendo a saúde financeira do Vaticano como “opaca”, “turva”, “escandalosa” e, mais recentemente, “em risco de padrão.”

Uma grande parte das doações é feita através de Peter’s Pence, uma coleção mundial que sustenta as obras de caridade da Igreja, além de apoiar os escritórios e departamentos que compõem a burocracia conhecida como Cúria. Normalmente coletadas no final de junho, as contribuições para Peter’s Pence serão adiadas para outubro deste ano.

Mas a recessão não é a única ameaça às suas doações de caridade. Há meses, os jornais italianos denunciam um escândalo referente a um duvidoso investimento imobiliário de US $ 200 milhões em Londres, pago com fundos de Peter’s Pence. Embora não esteja claro quanto o Vaticano se beneficiou do investimento, se é que existe, há uma crescente certeza de que vários intermediários embolsaram recursos significativos do acordo com o conhecimento de clérigos altamente posicionados. Cinco funcionários leigos do Vaticano foram suspensos na investigação em andamento.

RELACIONADO: Entendendo o iminente escândalo financeiro do Vaticano

O jornal italiano Il Corriere della Sera informou na terça-feira (19 de maio) que o Vaticano desmantelou uma rede de holdings na Suíça e concentrou os bens imobiliários e ativos líquidos resultantes no valor de pelo menos US $ 50 milhões em uma única empresa chamada Profima SA.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

O Papa Francisco é mostrado em silhueta durante uma audiência privada no Vaticano em 14 de dezembro de 2019 (Yara Nardi / foto da piscina via AP)

O realinhamento, que eliminou quase uma dúzia de empresas, pode ser lido como uma tentativa de otimizar e aumentar a transparência na rede pouco conhecida que, segundo o Corriere, “sobreviveu, com seus segredos e capital, sete papas”.

Dois dias depois, em 21 de maio, o Vaticano anunciou que sua divisão contábil, o Centro de Processamento de Dados, seria separada da Administração do Patrimônio da Sé Apostólica, que administra as propriedades imobiliárias do Vaticano, incluindo a Profima, e seria colocada sob a supervisão do Secretariado da Economia.

O cardeal George Pell foi o primeiro a propor essa idéia quando chefiou o Secretariado de Economia, a fim de aumentar a eficiência com o apoio do ex-Auditor Geral Libero Milone. Pell foi levado à Austrália natal para enfrentar acusações históricas de abuso sexual de menores em julho de 2017 e foi absolvido de todas as acusações em abril passado.

De todas as instituições financeiras do Vaticano, a APSA é considerada a menos transparente e foi descrita por alguns observadores do Vaticano como um “centro de corrupção”.

Essas medidas apontam para um compromisso renovado do Papa Francisco de limpar os sistemas financeiros com uma longa história de práticas questionáveis ​​e maus tratos. Eles também sugerem que as linhas de energia dentro da cidade murada, que contribuíram para a abordagem esquizofrênica do Vaticano para limpar suas finanças, podem estar mudando.

Resta ver se alguma reorganização pode trazer à tão esperada reforma financeira do Vaticano que fiéis leigos religiosos vêm exigindo há décadas.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br
Leia Também  Para um imã e um rabino, o discurso do Estado da União na noite de terça-feira não foi tranquilizador