Apesar das ameaças legais e do assédio, milhares se juntam à ‘Corrida contra a Ditadura’ na Tailândia · Global Voices

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


Milhares participaram do protesto em Bangkok. Foto da página do Facebook de “Corra contra a ditadura”

Em 12 de janeiro de 2020, estima-se que 13.000 pessoas aderiram à ‘Corrida contra a Ditadura’ em Bangcoc, Tailândia, apesar das ameaças de prisão e intimidação policial. Vários eventos divertidos com o mesmo tema também foram realizados em outras províncias e até em outros países.

Foi o maior protesto contra o governo desde que o exército assumiu o poder em 2014. As eleições foram realizadas em 2019, mas críticos disseram que os militares continuaram a dominar a burocracia. O primeiro-ministro em exercício Prayuth Chan-ocha foi o chefe do exército que liderou o golpe em 2014.

O evento foi organizado para mostrar o contínuo clamor público pela restauração dos direitos democráticos. Temático ‘Wing Lai Lung’, que significa ‘Corra para o dever do tio’, refere-se ao governo de Prayuth, que é acusado de restringir as liberdades civis dos cidadãos, apesar do suposto fim do regime militar.

Desde dezembro, quando o evento foi lançado, os organizadores disseram que seus membros foram assediados por autoridades de todo o país. Em algumas províncias, as permissões foram canceladas pelos governos locais. Ativistas suspeitos de organizar o evento foram interrogados pela polícia.

Dias antes do evento de 12 de janeiro, o Bangkok Post publicou um editorial criticando a resposta antagônica de alguns funcionários:

As reações das autoridades e as táticas de intimidação não são apenas erradas, mas também absurdas. No entanto, não importa rir também. Quando o país voltou à democracia, nenhum cidadão deve enfrentar tanta intimidação.

Os Advogados Tailandeses de Direitos Humanos divulgaram uma cartilha legal defendendo os direitos dos participantes da corrida de protesto:

Correr contra a ditadura é uma expressão legítima aprovada pela Constituição. Se os organizadores do evento quiserem organizá-lo na forma de reunião ou assembléia pública, eles deverão notificar a polícia. A polícia, no entanto, não tem poder para proibir a atividade.

A hashtag do Twitter # วิ่ง ไล่ ลุง (#RunAgainstDictatorship) tendeu na Tailândia em 12 de janeiro. Abaixo estão algumas fotos do evento:

Enquanto isso, os apoiadores pró-governo organizaram uma assembléia no mesmo dia com o tema ‘Dern Cheer Lung’ (Apoio Walk-In do Tio). Cerca de sete a oito mil pessoas se juntaram à assembléia, que também foi realizada em Bangcoc, mas em um parque diferente.

Encorajados pelo sucesso do evento ‘Corrida contra a Ditadura’, os organizadores disseram que agora estão se preparando para a próxima corrida, que será realizada em Chiang Mai, norte da Tailândia, em 2 de fevereiro.



cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br
Leia Também  Primeiro-ministro italiano perde IT com UE prometendo suspender acordo de resgate de vírus até que novas medidas sejam acordadas | Mundo | Notícia